Rotaer Eletrônico

Entre em contato com o Rotor Central.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Divulgadas fotos do novo EC 725 da FAB

As primeiras 3 unidades pedidas com antecedencia são mais simples, porém as demais irão vir com avionica de primeira linha e 50% nacionalizadas.

Fonte: http://vootatico.com.br

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

EUA projetam 'avião-helicóptero' para missões militares

Aparelho será desenvolvido pela Boeing, a pedido da Darpa.
Aeronave usa conceito de 'disco rotor' com hélices retráteis.

image

A Boeing distribuiu fotos e vídeos conceituais, gerados por computador, de uma aeronave que combinaria as características de um avião, capaz de viajar em alta velocidade, e de um helicóptero, que pode decolar e pousar verticalmente. A iniciativa, chamada de “Disco Rotor”, é parte de um projeto da Agência de Pesquisas em Projetos Avançados de Defesa (Darpa, na sigla em inglês) do governo norte-americano. A Darpa é a responsável pelo nascimento da rede que serviu como embrião da internet, conectada pela primeira vez em 29 de outubro de 1969.

A Boeing concluiu que é possível, mas que não é fácil, construir essa aeronave, mas informou que o projeto seguirá para mais testes.

Para conseguir essa façanha e mesclar dois tipos diferentes de voo, a aeronave tem um disco em sua parte superior, no qual estão localizadas suas hélices, que são retráteis. Isso permite que o disco rotor funcione como um avião depois de atingir altura e velocidade. A velocidade máxima do protótipo proposto seria de 660 km/h – inferior a de um avião, mas significativamente superior a de helicópteros que, mesmo em modelos militares, não passam de 400 km/h.

Além de ter uma velocidade máxima superior, a aeronave também é capaz de viajar em altitudes maiores, como aviões, ou mais baixas, se estiver em seu modo helicóptero.

O disco rotor foi conceituado pelo engenheiro dinamarquês Jacob Ellehammer no início do século passado. Até mesmo a Nasa analisou as possibilidades de construí-lo, mas há um grande desafio técnico em retrair as hélices com segurança enquanto a aeronave está no ar, sujeita a variadas condições climáticas. A Boeing pretende construir um protótipo em 20% do tamanho real para realizar testes em túneis de vento.

Segundo a Darpa, agência que financia o projeto, um disco rotor seria capaz de “satisfazer um interesse militar atual, fechando o vaco entre helicópteros de escolta e missões de inserção, provendo sobrevivência, mobilidade e respostas rápidas para locomoção de tropas e cargas”. Dentro das especificações desejadas pela agência, a aeronave final deve ter uma velocidade máxima entre 540 e 740 km/h.

 

Fonte: http://g1.globo.com

Líder Aviação adquire o quarto helicóptero S-92 de sua frota

A Líder Aviação anunciou a compra de mais um helicóptero S-92, da Sikorsky Aircraft Corp, em apoio às operações offshore de petróleo no Brasil. O acordo foi firmado em cerimônia realizada na NBAA, feira norteamericana de aviação executiva, em Atlanta/EUA.

Este é o quarto helicóptero de grande porte adquirido pela Líder, que já opera modelos S-92 no país há mais de um ano, tendo sido a primeira a voar com este helicóptero na região. Com a nova aquisição, a frota da empresa soma agora 54 helicópteros e é a maior da América Latina.

Este contrato fortalece o relacionamento de 30 anos entre as duas empresas – a Líder opera mais de 40 helicópteros Sikorsky, modelos S-76 e S-92. "Estamos extremamenteo satisfeitos que a Líder Aviação continue a procurar a Sikorsky para as suas necessidades de transporte offshore", afirma Carey Bond, presidente da Sikorsky Helicopters Global. "O compromisso com a qualidade de nossos produtos é uma grande prova para a forte relação das duas empresas e o bom desempenho de nossos helicópteros", completa.

A Sikorsky Aircraft Corp., sediada em Stratford, Connecticut, EUA, é líder mundial em projetos, manufatura e serviços de helicópteros. A United Technologies Corp, controladora da Sikorsky, sediada em Hartford, Connecticut, EUA, fornece uma ampla gama de produtos de alta tecnologia e serviços de apoio aos sistemas aeroespaciais e de construção.

Líder Aviação [www.lideraviacao.com.br] A Líder Aviação é a maior empresa de aviação executiva da América Latina. Fundada há mais de 52 anos, tem aproximadamente 1.730 funcionários e opera em 21 aeroportos de todo o país, com 19 bases operacionais e 23 hangares. A empresa é líder de mercado em todos os segmentos em que atua e detém uma frota de 54 helicópteros e 30 aviões.

A empresa é a única na América Latina certificada com o IS-BAO International Standard for Business Aircraft Operations, e isso significa estar em conformidade com as normas internacionais de operação, prestando de serviços de alta qualidade e níveis extremamente altos de segurança.

Foi também a primeira empresa no mundo a ser certificada com ISO 9001:2000 na área de Atendimento Aeroportuário.

Possui cinco unidades de negócios: Operações de Helicópteros, Fretamento e Gerenciamento de Aeronaves, Manutenção de Aeronaves, Vendas de Aeronaves e Atendimento Aeroportuário, e oferece um portfólio completo de produtos e serviços, que inclui a venda de seguros de aviação e formação em simuladores de voo, e um centro de treinamento para pilotos e mecânicos.

Ela é a representante exclusiva no Brasil da Hawker Beechcraft Corporation (HBC) (http://www.hawkerbeechcraft.com), líder mundial na fabricação, design, vendas e suporte a produtos e serviços para a aviação executiva e missões especiais. Com sede em Wichita, Kansas - Estados Unidos, com 75 anos de experiência, possui uma rede mundial com mais de cem centro de serviços autorizados.

Esta forte parceria entre a Líder Aviação e a HBC oferece a linha mais completa e moderna de aeronaves executivas, com aviões a jato (Hawker 4000, Hawker 900XP, Hawker 750, Hawker 400XP e Premier IA), turboélice (King Air 350i, King Air B200GT e King Air C90GTx) e a pistão (Baron G58 e Bonanza G36).

Fonte: www.revistafator.com.br

Anac abre 914 bolsas de estudo para mecânicos de aeronaves

Agência vai cobrir o valor de 75% das aulas; inscrições estão abertas.
Candidatos ao 1º módulo devem estar a partir do 2º ano do nível médio.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) lançou um programa para incentivar a formação de mecânicos de manutenção aeronáutica para atender a demanda do setor. Ao todo são 914 bolsas de estudo até 2012 para os cursos básico e de especialização em motores (grupo motopropulsor, célula ou aviônicos). As inscrições estão abertas (veja os locais de inscrição ao final da notícia).

Confira lista de concursos e oportunidades

De acordo com a Anac, são três escolas conveniadas, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Santa Catarina, o Aeroclube de Bauru (SP) e a escola Asas de Socorro, de Anápolis (GO). A Agência vai cobrir 75% das aulas e diz que, sem a bolsa, a formação de um mecânico de aviação custa entre R$ 3 mil e R$ 4 mil.

Requisitos
Não há limite de idade para os candidatos. Os interessados ao módulo básico precisam ter concluído ou cursar a partir do segundo ano do ensino médio.

Para fazer o módulo especializado os candidatos preciso ter concluído curso básico, apresentando certificado de escola homologada pela ANAC.

As aulas devem começar em 2011 e as inscrições serão realizadas diretamente pelas instituições credenciadas.

De acordo com a Anac, atualmente estão em atividade no Brasil, 17,6 mil pilotos e 9,4 mil mecânicos de aviação, para uma frota de 11,6 mil aeronaves. As bolsas, diz a Anac, visam a atender a demanda do mercado na formação de mão de obra especializada para manutenção de aeronaves.
Clique para entrar no site de cada instituição de ensino:

Senai de Santa Catarina - inscrições abertas, informações pelo telefone (48) 3357-5140
Aeroclube de Bauru (SP) - inscrições até 12 de novembro
Asas de Socorro, de Anápolis (GO) - inscrições até 3 de novembro

Fonte: http://g1.globo.com

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

INDRA ENTREGA SIMULADOR DE HELICÓPTERO PARA TREINAMENTO DE POLÍCIAS NOS EUA

image

O sistema treinará os pilotos do AS350 no centro da American Eurocopter, em Dallas (Texas)


Trata-se do sistema de treinamento mais avançado tecnologicamente que existe para os helicópteros monomotores
A Indra reforça sua posição no mercado de simulação civil, um setor onde a demanda está crescendo
A Indra, uma das principais multinacionais de Tecnologia da Informação da Europa e América Latina, entregou para a American Eurocopter um simulador de helicóptero AS350 para vigilância policial. A companhia implantou o sistema no centro de treinamento do fabricante de aeronaves em Dallas (Texas). O preço aproximado no mercado de um sistema deste tipo gira em torno de 6 M?.
Os requisitos que foram estabelecidos pela American Eurocopter para o desenvolvimento do sistema fazem com que este seja um simulador para helicópteros de um único motor, os mais avançados tecnologicamente do mundo. Sua missão é formar os pilotos de um dos helicópteros de vigilancia mais utilizados nos EUA. Existem atualmente mais de 750 aeronaves deste tipo em serviço apenas neste país. Por exemplo, as polícias de Washington, Los Angeles, Atlanta e Dallas, entre outros, contam com estes dispositivos.
O simulador da Indra também é o primeiro nos EUA que incorporará uma solução para treinamento em ambientes táticos civis. Esta funcionalidade facilita a preparação dos pilotos para realizar operações policiais comuns em áreas urbanas. Podem fazer, por exemplo, exercícios de apoio de efetivos terrestres, escolta de pessoas ou seguir veículos suspeitos, entre outros, todos recriando a comunicação e coordenação que matem com o comando.
A aviônica e os sistemas de navegação que integram o simulador são os mesmos do helicóptero real. Quanto ao sistema visual, proporciona uma visão de 210° e um alto nível de detalhe dos cenários, já que, por se tratar de uma aeronave que voa em muito baixa altura, os gráficos reproduzem as ruas e edifícios com muita precisão. O simulador dá a opção de treinar em condições meteorológicas diferentes e em modo noite. 
Este contrato foi fechado depois que a Indra havia entregue previamente a American Eurocopter simuladores de helicópteros EC135 e EC145. A fabricante de aviões contratou o desenvolvimento desse novo sistema depois de ter testado os simuladores da Indra, o que comprova a sua satisfação.
Crescente presença na simulação de helicóptero
Esse projeto reforça a posição da Indra no mercado internacional de simulação civil e estreita sua relação com a Eurocopter, uma das principais fabricantes mundiais de helicópteros.
De fato, a demanda por soluções de treinamento para helicópteros tem crescido progressivamente nos últimos anos, devido às autoridades internacionais estarem estabelecendo normas cada vez mais exigentes em matéria de formação. Esta medida está associada com um crescente esforço realizado pelas empresas que operam helicópteros para melhorar a preparação dos seus pilotos e elevar os níveis de segurança.
O contrato para o desenvolvimento do AS350 se soma a outro, recentemente fechado, para desenvolver o simulador EC225, com a qual se treinarão os pilotos que transportam passageiros e equipamentos para plataformas de petróleo no Mar do Norte. A empresa também entregou os simuladores de helicópteros EC 135, um versátil helicóptero civil de uso policial para  Alemanha e  Polónia, além do centro da Eurocopter, em Dallas.
Simulação Civil
A Indra é uma das principais fabricantes de simuladores em nivel mundial, com mais de 25 anos de experiência. Desenvolver sistemas de treinamento para os aviões, trens, metrôs, ônibus e outros veículos, assim como para máquinas pesadas, entre outros.
Dentro da simulação aeronautica, a Indra tem sido capaz de transferir a sua liderança e conhecimento como desenvolvedora de simuladores militares tecnológicamente de ponta- como o Harrier AV 8B, entregue ao US Navy, da Eurofighter e o helicóptero Tigre-,  para o campo civil. Neste sentido, destaca-se o sistema recentemente desenvolvido para areronaves de passageiros  ATR 72, a mais avançada que existe atualmente deste modelo, e do Airbus-320.
Indra
A Indra é uma das principais multinacionais de Tecnologia da Informação da Europa e América Latina. É a primeira companhia europeia de seu setor em investimentos em P&D. Em 2009 suas vendas superaram os US$ 3.550. Conta com mais de 30.000 profissionais e com clientes em mais de 100 países.
Indra no Brasil 
A Indra está presente no Brasil desde 1996, conseguindo ao longo destes anos, uma sólida posição nos mercados de administração pública, telecomunicações e indústria e consumo.
A companhia se destaca no país pela sua experiência no mercado de energia e utilities, onde a multinacional tem se posicionado como referência, apontando o crescimento de seus profissionais e tecnologia de ponta. No Brasil possui uma ampla cobertura no território nacional, somando mais de 40 clientes.
Do mesmo modo, a Indra trabalha no Brasil com importantes companhias de setores como telecomunicações e indústria e consumo, além disso, mantém contrato de BPO com importantes companhias aereas do país.

Fonte: www.segs.com.br

domingo, 24 de outubro de 2010

Sikorsky X2 atinge 414 km/h e quebra recorde de velocidade para helicópteros

Este helicóptero futurista com triplo rotor é o Sikorsky X2 que acaba de superar "não-oficialmente" em 14 km/h o recorde de velocidade em helicóptero de 398,4 km/h estabelecido na década de 80.

O Sikorsky X2 é uma aeronave experimental projetada como base de testes para novas tecnologias - como o triplo rotor coaxial, que inclui duas hélices horizontais e outra de impulsão, instalada na traseira  - desenvolvidas para combinar as versatilidade dos helicópteros atuais com a capacidade de viajarlongas distâncias em altas velocidades.

No começo desta semana, o piloto Kevn Bregenbeck ultrapassou os 398,4 km/h do recorde de velocidade de helicóptero estabelecido em 1986 pelo Westfield Lynx ZBX-500, com uma incrível passagem de 414 km/h no campo de testes da empresa, na Flórida. Como comparação, um Apache AH-64 atinge somente 280 km/h. A velocidade do Lynx era a média oficial, e nos últimos 24 anos ninguém conseguiu uma média maior.
A meta do projeto X2 é atingir a absurda velocidade de cruzeiro de 460 km/h, que deve ser sua velocidade máxima oficial.

Fonte: Sikorsky

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Helicópteros usados pela PM do Rio atualmente já foram alvo de tiros em seis ocasiões

Alexandre Brum/Agência O Dia

Alexandre Brum/Agência O Dia

Em um dos casos, um piloto levou um tiro de fuzil no peito, mas sobreviveu.

Criado em 2002, o Grupamento Aero-Marítimo da PM sempre contou com a habilidade de seus pilotos, a coragem de seus tripulantes e com um fator muito importante: a sorte. Além do incêndio do Fênix 03 na manhã de 17 de outubro de 2009, na Vila Olímpica do Sampaio, em frente ao Morro do São João, na zona norte do Rio de Janeiro, helicópteros do GAM já foram atingidos por tiros pelo menos em outras seis ocasiões. Em uma delas, um piloto foi atingido por um tiro de fuzil no peito, conforme contou um policial.

- Ele foi atingido por um tiro de fuzil calibre 7.62, que perfurou o helicóptero, o colete à prova de balas e atingiu o peito dele. Não morreu por sorte. Os esquilos são muito ágeis, mas são feitos de fibra. Um tiro atravessa esse material, como se fosse um tablete de manteiga.

Apesar de o GAM não confirmar a informação, o helicóptero Fênix 03 era o único dos três que unidade possui que tinha blindagem no assoalho. As outras duas em operação estão ainda menos protegidas, o que fez o GAM deixar de apoiar operação em favelas e concentrar suas ações em patrulhamento em vias especiais e em eventos de envolvam grande quantidade de pessoas, como operação verão nas praias e jogos de futebol no Maracanã.O sub-comandante Miguel Ramos revela que os helicópteros do GAM também têm sido usados em ocorrências policiais.

- Há uma semana, ajudamos a impedir uma saidinha de banco em Niterói. Como temos visão aérea, fica mais fácil localizar carros e marginais. Estamos fazendo a integração com o sistema de rádio de comunicação da PM e, sempre que surgir um fato em que seja possível prestar auxílio, vamos levantar voo. Entre as regiões mais difíceis de se fazer sobrevoos estão os ‘quartéis-generais’ de duas facções criminosas fluminenses, exatamente as mesmas que controlavam o morro dos Macacos e o São João.

Um piloto explica o motivo.- Todas as favelas onde há tráfico armado é perigosa, mas o Complexo do Alemão tem uma concentração muito grande de fuzis, assim como a Rocinha, que ainda tem um agravante: um paredão de pedra e, do outro lado, torres da rede elétrica. É muito complicado voar nesses lugares.

Fonte: http://noticias.r7.com

terça-feira, 19 de outubro de 2010

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

GAM vai receber investimentos de R$ 350 milhões até 2016

 image

Grupamento vai ter 16 aeronaves, quatro delas blindadas

A chegada do helicóptero blindado Huey 2 deve ser apenas o início de uma série de investimentos que o GAM (Grupamento Aéreo Marítimo da Polícia Militar do Rio de Janeiro) vai receber até 2016, ano em que a capital fluminense vai sediar os jogos olímpicos. Atualmente com três helicópteros, o GAM deverá contar com 16 aeronaves do tipo, quatro delas blindadas e o restante com proteção balística.

Os 20 pilotos que trabalham atualmente na unidade vão ganhar o reforço de mais 50 profissionais. Será adquirida também uma série de equipamentos, entre eles mais 130 fuzis e um avião modelo King Air. Hoje, o GAM conta com dois aviões, que eram usados por traficantes de drogas e foram apreendidos pela Justiça Federal.

Assim como os helicópteros, os aviões são usados para transporte de órgãos para transplante, em uma parceria entre o GAM e a Rio Transplantes. Já as embarcações são 13, duas delas também apreendidas pela Justiça.

O GAM também pretende construir bases nas cidades de Angra dos Reis, na Costa Verde, em Campos, no Norte Fluminense, e em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Assim, será possível chegar a qualquer ponto do Estado em 30 minutos.

Os investimentos que ainda estão por vir parecem ter motivado a tropa, que, no último ano, andou com o moral baixo, como se diz no jargão policial. Foram abertas 15 vagas para pilotos, com um total de 60 inscritos. O tenente-coronel Ramos, subcomandante do GAM, diz que o número deverá ser ainda maior até o fim das inscrições.

- Esse número já poderia ser muito maior, mas a nossa prova para piloto exige um nível elevado de inglês. É um critério estabelecido pela corporação. Por isso, consideramos o número de inscritos bem elevado.

Fonte: http://noticias.r7.com

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

SISTEMA DE BUSCA E SALVAMENTO AERONÁUTICO BRASILEIRO É TEMA DE PALESTRA NA GO AIR NO PRÓXIMO DIA 20/10

A estrutura e a atuação do Sistema de Busca e Salvamento Aéreo Brasileiro (SISSAR) estarão em destaque no próximo dia 20 de outubro, às 15 horas, no Auditório da Go Air – Escola de Aviação Civil para Pilotos de Helicóptero, em palestra ministrada pelo Capitão Aviador Marco Aurélio Celoni, Chefe do Centro de Coordenação de Salvamento de Curitiba (RCC-CW), organização governamental subordinada ao Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA2) e ao Comando da Aeronáutica.

Com o tema “Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico Brasileiro”, a palestra trará informações detalhadas sobre as etapas envolvendo as buscas e salvamento a vítimas de acidentes aéreos, os procedimentos adotados durante a definição de uma área de busca e a importância da utilização do ELT (Emergency Locator Transmitter, na sigla em inglês), um tipo de sinal de emergência utilizado em aeronaves.

Aberta a pilotos, alunos e profissionais interessados, a palestra contará com a apresentação de exemplos práticos e vídeo ilustrativo com algumas operações de busca e salvamento envolvendo aeronaves desaparecidas, além de espaço reservado para pergunta e interação dos participantes. A iniciativa faz parte da proposta de ensino da Go Air, que é voltada às doutrinas de segurança de voo, e visa permitir o acesso dos futuros pilotos de helicóptero e profissionais inseridos no mercado de trabalho a oportunidades que contribuam com o aperfeiçoamento e a responsabilidade no exercício da carreira.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até as 17 horas da terça-feira (19/10) pelo telefone (11) 2221 5498 ou pelo email goair@goair.com.br .

Palestra “Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico Brasileiro”

Palestrante: Cap. Celoni (Salvaero Curitiba)

Data: 20/10/2010

Horário: 15 horas

Local: Campo de Marte/Hangar da Go Air (Av. Olavo Fontoura, 1078, Setor C, sala 7)

Inscrições e Informações: Telefone (11) 2221 5498 e email goair@goair.com.br

Evento Gratuito

Vagas Limitadas

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Rotor Central esteve no domingo aéreo na Base Aérea de Florianópolis / BAFL

image DSC04744

As Rotativas fizeram presença também, gostaria de agradecer o Cap Av Bernardes Cmte do Aguia 1 da Policia Militar de Santa Catarina, pela atenção dada à este Blogueiro segue imagens do Aguia 1, Arcanjo 1 do Corpo de Bombeiros e Bell da Policia Rodoviária Federal.

DSC04688 DSC04703 DSC04694

DSC04697 DSC04709 DSC04787

DSC04786 DSC04790

Claro não esquecendo da atração principal de todos os Portões Abertos, nossa queria Esquadrilha da Fumaça, infelismente não acompanhei à apresentação mas, tirei uma bela foto do capacete.  Fumaça Já !!!

DSC04747 DSC04748

A Base Aérea de FlDSC04670orianópolis proporcionou uma série de eventos neste final de semana 09/10/2010 e 10/10/2010 para comemorar a Semana da Asa. No sábado, foi realizada apresentação da Esquadrilha da Fumaça, a partir das 16h. As aeronaves  sobrevoarão determinados pontos da Capital.
A Semana da Asa continouu no domingo, quando foi permitido acesso da população aos hangares da Força Aérea . Aviões vindos de diversos esquadrões espalhados pelo Brasil estavam expostos. Havia caças, aeronaves de transporte, helicópteros e veículos usados na Segunda Guerra Mundial. Outra atração é o voo virtual, aeromodelismo e algumas pessoas sortudas que foram contempladas em um sorteio, onde embarcaram numa aeronve da FAB para um voo panorâmico.
Para divertir as crianças, foi montada uma pista de corrida com obstáculos.  Os portões da Base Aérea foram abertos às 9h e encerra às 17h. Uma estrutura com banheiros e praça de alimentação foi montada para garantir o conforto dos visitantes.

 DSC04672 DSC04676 DSC04675

DSC04682 DSC04678 DSC04681
Semana da Asa é homenagem ao pai da aviação
A Semana da Asa foi criada para marcar o primeiro voo de Santos Dumont. Em 23 de outubro de 1906, ele voou aproximadamente 60 metros com o Oiseau de Proie, ave de rapina em francês. O aviador conseguiu atingir a altura de cerca de três metros. O acontecimento ocorreu no Campo de Bagatelle, em Paris.
Por este motivo, a data foi escolhida como o Dia do Aviador e Dia da Força Aérea Brasileira. A Semana da Asa é realizada desde a década de 1940 em todos os locais onde a Aeronáutica está presente. Em Florianópolis, o evento será encerrado com a apresentação da banda de música da Aeronáutica, no dia 27 de outubro, no teatro da Universidade Federal de Santa Catarina.

Texto: Felipe Pereira / Diário Catarinense – Adaptação / Rotor Central.

Fonte: Diário Catarinense

Aeronáutica encontra corpo de cadete após acidente com planador

Ele estava desaparecido desde as 8h30 de sábado (9), quando ocorreu a queda da aeronave.

O Comando da Aeronáutica informou neste domingo (10) que o corpo do cadete aviador Gabriel Blanco Vázquez foi encontrado sem vida às 10h15 em um local próximo à área de instrução do Clube de Voo a Vela da AFA (Academia da Força Aérea), na cidade de Pirassununga, a 211 km de São Paulo. 

Segundo a nota divulgada pela Força Aérea, o cadete Blanco foi avistado por um militar que estava a bordo do Helicóptero H-50 Esquilo. Equipes de resgate seguiram por terra e confirmaram a localização. A Polícia Civil realizará a perícia no local em que ele foi encontrado.
O oficial estava desaparecido desde as 8h30 de sábado (9), após um acidente com um planador que era usado durante uma missão de treinamento, na área de instrução do Clube de Voo a Vela.
Outro cadete aviador que estava na aeronave, Felipe Vieira Cristino dos Santos, morreu com a queda da aeronave e foi encontrado no sábado já sem vida pela equipe de resgate. A Aeronáutica afirma já ter iniciado as investigações para apurar os fatores que podem ter levado ao o acidente.
Os corpos foram enviados para o Rio de Janeiro, onde serão velados e sepultados no comando da Aeronáutica.

Fonte: www.r7.com

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Helicópteros vão combater assaltos no Rio a partir de sexta-feira, diz PM

Patrulhamento será concentrado onde há maior incidência de ataques.
PM anunciou, nesta quinta, a troca de comandantes de 19 batalhões.

Uma reunião no comando da Polícia Militar decidiu, nesta quinta-feira (7), que a partir desta sexta-feira (8) helicópteros ajudarão no combate aos assaltos nas ruas do Rio de Janeiro. Segundo a PM, o patrulhamento será concentrado nas áreas onde há maior incidência de ataques dos criminosos.

Em nota oficial, a PM informou que a “estratégia baseia-se na prevenção/ repressão, através do mapeamento das áreas em que tal atividade criminosa vem acontecendo”. Além do patrulhamento aéreo, a polícia informou que vai reforçar a segurança em terra, com o uso de motocicletas e viaturas.
A Polícia Militar anunciou, nesta quinta-feira, a troca de comandantes de 19 batalhões e unidades da corporação no estado. As mudanças acontecem depois da onda de arrastões na cidade. Duas alterações – publicadas em boletins internos da PM antes das eleições – ocorrem nesta sexta.
A decisão foi tomada em reunião na quarta-feira (6) entre o governador do Rio, Sérgio Cabral, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, e o comandante-geral da PM, Mário Sérgio Duarte. Segundo o relações públicas da PM, coronel Henrique Lima Castro, o foco do trabalho será o combate à onda de arrastões a carros que têm ocorrido na cidade nos últimos dias.

“O comandante (Mário Sérgio Duarte, comandante-geral da PM) está orientando que realmente eles (novos comandantes) se debrucem sobre esse problema, e a gente ataque de uma forma mais incisiva a esses roubos de carros que aconteceram em alguns locais do Rio de Janeiro”, afirmou.
Segundo o coronel, a expectativa da PM é que em 2011 pelo menos mais seis mil novos policiais estejam nas ruas. No próximo dia 15, 1,3 mil homens serão formados pela PM. Ele negou que a instalação das Unidades de Polícia Pacificadora esteja prejudicando o policiamento. “Não está tendo, em função da UPP, diminuição de policiamento na rua”, afirmou o coronel.
Policiamento reforçado

O policiamento foi reforçado durante o dia na Rua Mundo Novo, que liga os bairros de Botafogo e Laranjeiras, na Zona Sul. O local foi cenário para mais um arrastão na cidade, na noite de quarta-feira (6). Segundo a polícia, dois homens armados roubaram dois motoristas e um motociclista. Os criminosos fugiram, ainda, com dois automóveis.
No entanto, apesar da onda de assaltos, a PM informou que os roubos de veículos vem diminuindo em todo o estado e que a maior parte das mudanças de comando anunciadas nesta quinta-feira já haviam sido planejadas anteriormente. Mas em Botafogo e no Leblon a mudança foi motivada pela recente onda de assaltos.

Dez assaltos em menos de duas semanas

Pelo menos dez assaltos com as mesmas características foram cometidos desde o dia 27 de setembro em vários bairros do Rio de Janeiro e na Baixada Fluminense. De acordo com a Polícia Militar, mais 1.300 novos policiais vão ser incorporados a partir do dia 15 de novembro. A previsão é que a PM consiga formar entre 6 e 7 mil novos homens em 2011.

A Secretaria de Segurança alega que o número de roubo de carros tem caído. Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que em setembro deste ano houve uma redução de 11% no número de assaltos em relação ao mesmo período do ano passado. A Polícia Civil diz que não há relação entre os crimes.
Além do assalto na Rua Mundo Novo, na terça-feira (5), um pedreiro foi assaltado quando chegava ao trabalho, por volta das 6h30, quase em frente ao Palácio Guanabara, também em Botafogo, na Zona Sul. Segundo a vítima, um carro parou na sua frente e dois homens armados saltaram. Um deles assaltou uma pedestre que passava na calçada.

Na manhã de quarta (6), seis vítimas do arrastão ocorrido no Elevado Paulo de Frontin, no Rio Comprido, Zona Norte, registraram queixa na 6ª DP (Cidade Nova). Segundo as vítimas, um Peugeot foi roubado na Rua São Francisco Xavier, na Tijuca, na Zona Norte, por volta das 6h40. Duas pessoas estavam dentro do primeiro carro roubado. Cerca de uma hora depois, quatro criminosos, no carro roubado na Tijuca, bloquearam o trânsito no Elevado, no sentido Centro e fizeram mais roubos. O arrastão ocorrido nesta manhã é o segundo no mesmo local em menos de 12 horas. Na noite anterior, um arrastão ocorreu na mesma via.

À tarde, numa operação da Polícia Civil no Morro da Mangueira, na Zona Norte, para recuperar um carro roubado usado no arrastão, o menino Matheus Peres Viana, de 13 anos, foi baleado e morreu. Além dele, outras duas pessoas foram atingidas por tiros. Segundo a Polícia Civil, as duas vítimas são moradores da comunidade.

Fonte: www.g1.com.br

Governo prepara projeto para regulamentar operação privada nos aeroportos

O Ministério da Defesa deve apresentar, até o fim do ano, um projeto que permita transferir para a iniciativa privada a construção e a gestão de aeroportos. A informação foi dada nesta quarta-feira (5) pelo ministro Nélson Jobim, aos participantes de um seminário que discutiu o reaparelhamento das Forças Armadas na sede da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). Jobim aconselhou a iniciativa privada a investir na construção de aeroportos de menor porte, voltados especificamente para atender aviões executivos e helicópteros.

Ao ouvir de um dos participantes do seminário que diversas empresas já manifestaram interesse por construir ou administrar aeroportos e que só não investiram no setor pela "falta de uma legislação que dê aos investidores segurança jurídica", Jobim disse que já vem analisando um modelo para viabilizar os negócios.

"Estamos trabalhando para deixar para o futuro governo esse modelo, que pode ser de autorização ou de permissão, mas com o qual o Tribunal de Contas da União [TCU] tem de estar de acordo", afirmou o ministro.

Pouco mais de três anos após determinar a redução do número de pousos e decolagens de jatos executivos no Aeroporto de Congonhas, devido ao acidente com o voo 3054 da TAM, o ministro da Defesa voltou a criticar a chamada aviação geral. De acordo com Jobim, com o crescimento do número de usuários do transporte aéreo e, consequentemente, da demanda por voos regulares, a tendência é que o número de autorizações de pouso e decolagem concedidas à aviação executiva diminua.

"O caminho para o crescimento da aviação brasileira é imenso. Vai cada vez mais esgoelar os espaços da aviação geral", disse Jobim. Segundo ele, a preferência sempre será dos aviões de maior porte. "[Caso contrário] como vou justificar a aplicação de recursos para a aviação geral executiva; ou para uma aeronave usar um slot [autorização de movimento] para oito pessoas em detrimento de outra que transporta 150?".

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), até agosto, o número de usuários de voos domésticos cresceu 27% este ano. Somente em agosto, a demanda nas rotas nacionais cresceu 34% quando comparada com o mesmo mês de 2009.

Jobim afirmou, porém, que o Estado não pode abrir mão do controle do espaço aéreo e que a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) deveria estar sob a responsabilidade do Ministério dos Transportes.

Da Agência Brasil

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Conheça um pouco mais o Sikorsky S-92 operada pela Líder no Brasil.

image

A Líder Aviação está operarando no Brasil com o Sikorsky S-92 - seu maior helicóptero executivo, com capacidade para até 21 passageiros (incluindo dois pilotos e um comissário). A aeronave custou US$ 27 milhões (R$ 51,3 milhões) é utilizada para fretamento no transporte de funcionários para plataformas de petróleo no oceano.
Com quase 20m de comprimento e autonomia de voo de 5h,  o helicóptero também é equipado com Sistema de Gerenciamento de Voo (FMS, da sigla em inglês) - que é encontrado normalmente em aviões.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Príncipe William faz seu primeiro resgate de helicóptero

O príncipe William da Inglaterra estreou em seu novo emprego, como piloto de helicóptero de uma equipe de busca e resgate da aeronáutica, retirando um homem doente de uma plataforma offshore, informou nesta terça-feira um porta-voz da família real.

O príncipe, 28 anos, segundo na linha de sucessão ao trono britânico, realizou o resgate no último sábado como co-piloto de um helicóptero Sea King da RAF (Força Aérea Real). O homem estava em uma plataforma de gás no Mar da Irlanda e sofrera um ataque cardíaco.

Foi a primeira missão de resgate de William desde sua formatura, duas semanas atrás.

"O príncipe William está contente de finalmente poder contribuir para o trabalho de salvar vidas da Força de Busca e Resgate", declarou à AFP um porta-voz do neto da rainha Elizabeth II. "Ele está orgulhoso, após dois anos de treinamento intenso, por poder servir em um dos principais serviços de emergência da Grã-Bretanha", acrescentou.

Fonte: Diário do Grande ABC

Otan lamenta morte de soldados paquistaneses em ataque de helicópteros

BRUXELAS — A Otan lamentou nesta segunda-feira a morte de soldados paquistaneses em um ataque perpetrado na quinta-feira passada por helicópteros das forças internacionais; ao mesmo tempo, exortou Islamabad a reabrir a estrada que leva ao Afeganistão para a passagem de suprimentos para a Aliança Atlântica.

O Paquistão mantém bloqueada uma estrada na fronteira, utilizada pelos comboios da Otan para transportar mantimentos até o vizinho Afeganistão, depois que as autoridades acusaram a organização de ter matado três militares paquistaneses em um ataque com helicópteros.

"Lamento o incidente da semana passada, na qual perderam a vida soldados paquistaneses", disse à imprensa Anders Fogh Rasmussen, secretário-geral da Otan, após uma reunião na sede da Aliança em Bruxelas com o ministro paquistanês das Relações Exteriores, Shah Mehmood Qureshi.

"Expresso meus pêsames às famílias. Evidentemente, este incidente não foi intencional", destacou Rasmussen.

Em seguida, o secretário-geral expressou sua "esperança de que a fronteira seja aberta para (o transporte) de mantimentos o mais rápido possível", um pedido que Qureshi "se comprometeu a estudar".

Copyright © 2010 AFP. Todos os direitos reservados.

Grupo de gerenciamento do programa EC725 começa a funcionar na Helibras

Mais uma etapa de implantação do projeto de fabricação, no Brasil, dos helicópteros EC725 para as Forças Armadas foi concluída nesta segunda-feira (4). Começou a funcionar nas dependências da Helibras, em Itajubá o GAC – Grupo de Acompanhamento e Controle, responsável por representar o Exército, a Marinha e a Aeronáutica em todos os assuntos referentes às novas aeronaves militares.

Composto inicialmente de sete oficiais das três armas sob a coordenação do Cel Eng Mário Márcio Ramos Teixeira, o GAC deverá contar, no auge da fabricação dos EC725 no Brasil, com 16 integrantes. “Este é o segundo grupo formado para conferir os materiais recebidos da Eurocopter para a montagem dos helicópteros no Brasil, para o acompanhamento dos trabalhos na linha de produção, para o recebimento formal das aeronaves prontas e todos os demais contatos necessários entre o fabricante e os clientes”, explica Sergio Roxo, gerente de Mercado Militar – Oil & Gas da Helibras.

Para o presidente, Eduardo Marson Ferreira, “a implantação do GAC é mais um marco importante no processo de expansão da Helibras, que se prepara, a passos largos, para receber as três primeiras unidades do EC725, em algumas semanas. Com isso, vamos cumprindo nosso objetivo de capacitar nossos profissionais, já que ao mesmo tempo, avançam as obras físicas de expansão e vão sendo realizados os treinamentos e intercâmbios entre técnicos do Brasil e da França”, diz.

Os integrantes do GAC em Itajubá irão trabalhar em regime integral nas instalações da Helibras, a exemplo dos integrantes de uma estrutura semelhante já implantada na Eurocopter, em Marignane, na França. “O acompanhamento de todas as fases de construção dos EC725 por militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica também foi uma contrapartida assumida com o Ministério da Defesa, garantindo a transferência e domínio de toda a tecnologia pelos brasileiros”, conclui Marson.

As instalações do GAC em Itajubá foram inauguradas com a presença do Ten Brig Ar Ailton Pohlmann, Comandante do DCTA; do Brig Ar Carlos Amaral, Presidente do COPAC; do Gen Bda Antonio de Pádua Barbosa, Diretor de Materiais da Aviação do Exército e do CMG Rômulo Brandão Dias.

EC725 - O contrato para a produção dos EC725 no Brasil foi assinado em 2008. Ele prevê a entrega de 50 unidades para as Forças Armadas e Presidência da República até 2017, com transferência de tecnologia e 50% de valor agregado nacional. A Helibras está construindo uma nova fábrica, em Itajubá, MG, para a construção desses helicópteros e já iniciou diversos treinamentos e intercâmbio de profissionais entre Brasil e França. As primeiras 3 aeronaves, fabricadas na França enquanto as obras estão em andamento, serão entregues até o final do ano.

Perfil- A Helibras é a única fabricante brasileira de helicópteros. A empresa é associada ao Grupo Eurocopter, maior fornecedor mundial do setor, controlado pela EADS - European Aeronautic Defence and Space Company. Com participação superior a 50% na frota brasileira de helicópteros a turbina, a Helibras está em atividade no Brasil desde 1979 e mantém instalações em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Sua fábrica, que emprega mais de 300 profissionais e tem capacidade de produção de 30 aeronaves por ano, está localizada na cidade de Itajubá (MG), onde são produzidos diversos modelos que atendem aos segmentos civil, governamental e militar. Desde sua fundação, a Helibras já entregou mais de 500 helicópteros no Brasil, sendo 70% do modelo Esquilo. Em 2009, a empresa teve um faturamento de R$ 357 milhões. Mais informações: www.helibras.com.br

Eurocopter e a EADS - Fundado em 1992, o Grupo Eurocopter possui fábricas na França, Alemanha e Espanha e emprega mais de 15.600 profissionais. Em 2009, a Eurocopter confirmou sua posição de líder no mercado de fabricação de helicópteros nos mercados civil e parapúblico, com um volume de vendas de 4,6 bilhões de euros, pedidos para 344 novos helicópteros e uma representação no mercado de 52% nos dois setores. A Eurocopter está presente em cinco continentes por meio de 18 subsidiárias e empresas afiliadas. Os produtos do grupo representam 30% da frota mundial de helicópteros. Mais de 10.500 aeronaves da fabricante estão atualmente em operação por cerca de 2.800 clientes em 140 países. | www.eurocopter.com

Perfil- A EADS é líder mundial nos segmentos aeroespacial, de defesa e serviços relacionados. Em 2009, o Grupo, que inclui a Airbus, Cassidian e Eurocopter, faturou 42,8 bilhões de Euros e empregou mais de 119 mil pessoas no mundo todo.

No Brasil, a EADS mantém investimentos há mais de 30 anos, tendo iniciado sua presença por meio da Helibras, subsidiária local da Eurocopter. Também está presente através da EADS Brasil, da EADS Secure Networks Brasil e de escritórios de representação da Airbus Military e da Spot Image. É acionista da Equatorial Sistemas e desenvolve parcerias de longo prazo com clientes como a TAM, Forças Armadas, Polícia Federal, Agência Espacial Brasileira (AEB), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e as forças policiais estaduais.

Fonte: Revista Fator

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Piloto morre em queda de helicóptero no Maranhão

Um helicóptero caiu na manhã desta quinta-feira em Imperatriz, a 530 km de São Luís, no sudoeste do Maranhão. Segundo o Corpo de Bombeiros do município, a aeronave era ocupada apenas pelo piloto, que morreu no acidente. O helicóptero caiu em uma área aberta, próximo ao parque de exposições da cidade que fica as margens da rodovia Belém-Brasília, que liga o Norte ao Centro-Oeste do País.

A vítima foi identificada como Luís Flávio Quinta, 50 anos, que trabalhava em uma empresa de táxi aéreo de Araguaína (TO). Ainda não se sabe o motivo da queda. Equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) estavam no local, às 10h, para fazer a perícia.

A aeronave foi usada na quarta-feira pelo candidato ao governo do Maranhão Jackson Lago (PDT) para fazer campanha em cinco municípios do Estado. De acordo com a assessoria do candidato, no momento do acidente, o helicóptero se deslocava para buscar um prefeito da região que participaria de um ato de campanha do ex-governador. Hoje pela manhã, Lago saiu de Imperatriz para o município de Balsas, onde encerra a campanha no interior.

A aeronave, alugada pelos prefeitos Sebastião Madeira (PSDB) e Ildemar Gonçalves (PSDB), foi cedida ao pedetista para o deslocamento a cidades próximas de Imperatriz, segundo a coordenação da campanha de Lago. Ontem, ele decidiu não usar mais o helicóptero, porque a aeronave tinha capacidade apenas para quatro passageiros e a partir de hoje a comitiva teria seis pessoas. Além de Lago, o candidato ao Senado, Roberto Rocha (PSDB), utilizou a aeronave nos últimos dias.

Radar ADS-B localizado em Itajaí-Sc alcance raio de 320 Km

Radar ADS-B ModeSMixer2

METEOROLOGIA