Rotaer Eletrônico

Entre em contato com o Rotor Central.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Caros leitores apresento um pouco mais sobre a Go Air, uma das melhores escolas de pilotagem se não a melhor do País.

AUMENTO NA FROTA DO PAÍS COLOCA PROFISSÃO DE PILOTO DE HELICÓPTERO EM ALTA

Go Air -logo blog

Especializada na for mação de pilotos de helicópteros de todo o País, Go Air investe em infraestrutura para a capacitação e treinamento de novos profissionais no mercado. Expectativa é triplicar o número de alunos até o final de 2010.

O crescimento dos voos offshore, que exige profissionais capacitados para o pouso em plataformas, o uso de helicópteros como ferramenta de transporte e para as atividades relacionadas à segurança civil e militar são alguns dos fatores que contribuem não só para o cenário promissor do mercado, como também para aqueles que pretendem investir na carreira de piloto. A demanda hoje se concentra não só em São Paulo, que detém a maior frota do mundo, com cerca de 500 aeronaves, como também em outros estados como Rio de Janeiro e Minas Gerais, que têm investido em infraestrutura para se adequar ao novo cenário. Em todo país, mais que pilotos, a procura se concentra em profissionais qualificados para atender às exigências do setor, num mercado em que qualidade e horas de voo falam mais que quantidade.

Com experiência na formação de mais de 400 pilotos de helicópteros em todo o Brasil, a Go Air tem investido pesado em infraestrutura e mão de obra para assegurar a qualidade exigida pelo mercado. Em um ano, o número de alunos da Go Air - Escola de Aviação Civil para Pilotos de Helicópteros registrou um crescimento de 30% na comparação com 2008, quando as mudanças começaram. Localizada no Campo de Marte, a Go Air tem como diferencial hoje os 700 m2 de área construída, o que inclui novas salas para a integração dos pilotos novatos com os mais experientes, equipadas com Cartas de Voo, computadores, conexão wireless e visão para o hangar e a oficina mecânica. E, ainda, auditório próprio para realização de treinamentos, seminários e palestras de relevância para a área, tais como o Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA), Regulamentos de Tráfego Aéreo (RTA) e Metereologia. Além disso, conta com 1.200 m2 de pátio de manobras para assegurar maior segurança em pousos e decolagens e uma frota de 04 helicópteros Robinson 22 (R-22) destinada à formação dos pilotos de helicópteros.

Goair Helicópteros

Reconhecida pelo foco do ensino nas doutrinas de segurança de voo, de acordo com as normas da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) e da Robinson, maior fabricante de helicópteros do mundo, a Go Air recebe alunos de todo o Brasil e dispõe da infraestrutura necessária para acomodar os alunos de outras cidades e estados com alojamento recém inaugurado para atender até 12 pessoas. “Todo o investimento faz parte da nossa filosofia de oferecer mais que a formação, mas o conhecimento da responsabilidade que se esconde por traz da profissão de piloto, daí o foco em segurança de voo”, enfatiza o diretor presidente da Go Air, comandante Sérgio Zanchetta, que acumula mais de 30 anos de experiência em helicópteros.

A expectativa da empresa com base na análise do mercado e demanda interna é que o número de alunos até o final de 2010 triplique. “Temos investido para atender a demanda sem cair em qualidade porque acreditamos que é a gestão focada na excelência dos serviços prestados em nossas três áreas de atuação(manutenção, táxi aéreo e formação de pilotos), que aproxima nossos pilotos das exigências do mercado”, acrescenta Zanchetta.

Ground School

Exigência para a carreira de piloto de helicóptero, a Go Air dispõe de calendário específico para o Ground School, voltado ao estudo e aprendizado em sala de aula sobre a aeronave, seus equipamentos, procedimentos de emergência e segurança de voo. Com duração de sete dias, o curso inclui a avaliação teórica e a prática na Go Air. “Nosso objetivo é formar bons profissionais, bons aviadores. Pela minha experiência como piloto, sei da importância em se trabalhar a segurança de voo desde a instrução até o longo da carreira. Existe demanda no mercado, mas a exigência é por pilotos bem preparados. É para preencher a lacuna por estes pilotos que a Go Air tem investido”, destaca.

Sobre a Go Air

Especializada em formação de pilotos, táxi aéreo e manutenção de helicópteros, a Go Air inaugura sua nova fase, após um ano e meio de investimento pesado em infraestrutura, treinamento de mão-de-obra e novos equipamentos. Antiga Master Helicópteros, a Go Air conta,atualmente, com 22 funcionários e mantém todo o seu trabalho e investimento focados na segurança de voo, em conformidade com as principais associações de helicópteros do mundo desde o início da expansão mundial dos helicópteros em meados de 1948. O Centro de Serviços Robinson da Go Air é referência no País e responde pela manutenção de 60% dos helicópteros da marca que voam hoje no Brasil.

Mercado brasileiro

Segundo dados da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), nos últimos dez anos o setor registrou crescimento na ordem dos 60%, saltando de 791 para 1.225 aeronaves, 528 delas registradas em São Paulo. A Abraphe (Associação Brasileira de Pilotos de Helicóptero), com sede em São Paulo, reúne atualmente 940 associados em todo o país.

Mais informações acesse www.goair.com.br

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Palestra Gratuita sobre Segurança de Voo na Go Air

  Caros leitores e seguidores do blog, como vocês devem saber fechamos parceria com a Go Air

aproveito para lhes trazer esta ótima informação.

Major do Seripa 5 realiza palestra na Go Air na quarta (21/07)

Na próxima quarta-feira (21/07), às 15 horas, o Major Romualdo de Farias Mello, do Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA V), realiza palestra  voltada para a prevenção de acidentes no auditório da Escola de Aviação Civil para Pilotos de Helicópteros da Go Air. Direcionada a pilotos e alunos, o evento é gratuito e faz parte da filosofia de ensino da Go Air, que é focada nas doutrinas de segurança, tendo em vista a responsabilidade que se esconde por traz da profissão de piloto, e na integração dos pilotos novatos com os mais experientes. Inscrições podem ser feitas até as 17 horas da terça-feira (20/07) pelo telefone (11) 2221 5498 ou pelo email jovilde@goair.com.br.

Serviço

Palestra sobre Segurança de Voo com o Major Romualdo de Farias Mello (Seripa V)

Data: 21/07/2010

Horário: das 15 às 16h30

Local: Campo de Marte/Hangar da Go Air (Av. Olavo Fontoura, 1078, Setor C, sala 7)

Evento Gratuito

Inscrições: Telefone (11) 2221 5498 e email jovilde@goair.com.br.

Mais informações: www.goair.com.br / http://bloggoair.blogspot.com

 

terça-feira, 6 de julho de 2010

Aguardem Rotor Central tem novidades !!!!

Go Air -logo blog

Quer tirar seu PPH, PCH ou PLAH ?

Precisa de serviços de Taxi Aéreo ou Manutenção ?

sábado, 3 de julho de 2010

image

Taubaté (SP) – O Centro de Instrução de Aviação do Exército concluiu, no período de 07 a 18 de
junho de 2010, a formação de 21 ofciais-alunos do Curso de Piloto de Combate (CPC/2010).
A fase fnal do Curso foi realizada com o apoio da Academia Militar das Agulhas Negras(AMAN), oportunidade em que houve o aproveitamento das horas de voo para a integração de exercícios com os Cadetes do Curso de Cavalaria e Curso Avançado, nas operações de Combate em Ambiente Urbano e Incursão Aeromóvel, respectivamente.
A cerimônia de brevetação ocorreu no pátio de formaturas da AMAN e foi presidida pelo Comandante de Operações Terrestres, General de Exército Antonio Gabriel Esper, piloto militar de helicóptero mais antigo em atividade.

image image image

Fonte: Exército Brasileiro

A Líder Aviação acaba de receber mais dois helicópteros Sikorsky S-92, para operação em plataformas do pré-sal da Petrobras. O início das operações está previsto para julho deste ano. Com a aquisição, a frota de helicópteros de grande porte da Líder chega a três aeronaves, a maior da América Latina. O S-92 é o maior helicóptero do segmento executivo, com quase 20 metros de comprimento e capacidade para 21 passageiros, incluindo dois pilotos e um comissário de bordo. Possui autonomia de voo de cinco horas, a melhor dentre os helicópteros da categoria. Seu valor de mercado é US$ 27 milhões.

image image

As aeronaves da Líder estão equipadas com aviônicos de última geração, que atendem às exigências específicas para operação em plataformas pré-sal, como:

- TCAS (Traffic Collision Avoidance System): sistema de segurança de vôo cujo objetivo é evitar a colisão entre aeronaves no ar;

- GPWS (Ground Proximity Warning System): sistema de segurança de voo cujo objetivo é alertar o piloto sobre o perigo imediato de colisão com o solo ou outro obstáculo.

- FMS (Flight Management System): sistema de gerenciamento de dados de voo;

- ADELT (Automatically Deployable Emergency Locator Transmitter): sistema de segurança de voo cujo objetivo é localizar a aeronave automaticamente.

Em março último, a Líder Aviação assinou contrato com a Petrobras para operar com três Sikorsky S-92 em plataformas do pré-sal. A Líder e a Petrobras são parceiras desde 1972, quando houve o início dos trabalhos de suporte de óleo e gás (offshore) nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. A exploração do pré-sal apresenta exigências específicas, em função da distância das plataformas em relação ao continente, principalmente as localizadas na Bacia de Santos. “Quando falamos sobre o alcance das aeronaves, as exigências nunca foram tão extremas, chegando até a 220 milhas náuticas (396 km). A Líder Aviação é a única empresa no Brasil, com infraestrutura implantada para viabilizar uma operação deste porte”, afirma o presidente da Líder, Eduardo Vaz.

As operações serão baseadas no Aeroporto de Jacarepaguá, onde a Líder mantém o maior e mais bem equipado hangar do Estado do Rio de Janeiro, capaz de acomodar até seis helicópteros S-92 conjuntamente, proporcionando um ganho em produtividade e segurança único no mercado.

Fonte: Aeromagazine

"O Dauphin no Brasil"

Em março de 1988, depois de acirrada concorrência com diversas empresas aéreas, a Cruzeiro Táxi Aéreo trouxe o primeiro helicóptero Dauphin ao Brasil, modelo AS-365 N para operar em plataformas de petróleo em Macaé-RJ. A aeronave veio desmontada da França para Caiena, na Guiana Francesa, onde foi remontada seguindo inicialmente para Belém, cidade onde foi realizado todo o treinamento para sua utilização. Em abril de 1988, iniciaram-se as operações na localidade fluminense e o aparelho surpreendeu pela performance, especialmente em velocidade e autonomia, agilizando muito as operações e diminuindo custos para o contratante. A aeronave já contava com piloto automático de duas linhas, diretor de vôo com acoplamento, radar colorido e GNS OMEGA, sistema de navegação muito avançado na época, que registrou em um vôo de teste de VNE a incrível GS, velocidade em relação ao solo, de 218 Kts. Em meados dos anos 90, começaram a chegar os modelos para aviação executiva, na sua maioria do modelo AS-365 N2, com mais potência, desempenho e atendendo às necessidades da classe executiva: velocidade, potência, agilidade e versatilidade. Nove anos depois, o Brasil recebeu o primeiro Dauphin AS-365 N3, que se caracteriza pelo “excesso” de potência, sistemas novos como FADEC, BAP, que indica se existe algum problema no sistema, treinamento automático de emergência monomotor, entre outras novidades. Esta aeronave conseguiu voar de São Paulo ao Rio de Janeiro em exatos 01h06 minutos, desconhecendo-se até então qualquer outro aparelho desta classe que tenha conseguido marca semelhante. Hoje, a frota brasileira de helicópteros Dauphin/Panther, cujo projeto inicial remonta há exatos 30 anos, conta com 47 aparelhos e totaliza 141.500 horas de vôo no país.
Fonte: Revista Flap

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Aeroporto
Campo de Marte

Aeroporto Campo de Marte2.JPG image image

IATA: *** - ICAO: SBMT

Tipo
Público/Militar Administração INFRAERO Serve São Paulo Inauguração 1920

Altitude 722 m (2 369 ft) Movimento em 2009 312.460 passageiros 104.502 aeronaves

Capacidade anual 45 mil passageiros

Website oficial
Site oficial

Pistas 1

Cabeceiras: 12/30
Comprimento: 1 600 m (5 249 ft)
Superfície: Asfalto

Helipontos 2

Número: NR I
Tamanho: 36 m (118 ft)
Superfície: Grama

NR II
25 m (82 ft)
Concreto

O Aeroporto Campo de Marte (ICAO: SBMT) é um aeroporto brasileiro, localizado na zona norte da cidade de São Paulo, no bairro de Santana. Foi o primeiro terminal aeroportuário de São Paulo, sendo que hoje não conta mais com linhas comerciais regulares, predominando o tráfego de helicópteros e aviões de pequeno porte, a denominada aviação geral. A maior frota de helicópteros do Brasil está sediada no aeroporto e sua infraestrutura permite que São Paulo abrigue a maior do mundo desse tipo de aeronave, tendo superado a de Nova Iorque.

O aeroporto é sede do Aeroclube de São Paulo, a maior escola de aviação civil da América Latina e uma das mais antigas em funcionamento no Brasil.

O aeroporto também conta com a ACECAM (Associação dos Concessionários, Empresas Aeronáuticas Intervenientes e Usuários do Aeroporto Campo de Marte) onde listam integrantes e serviços prestados no Aeroporto Campo de Marte.

Além das atividades aeroportuárias e da escola de aviação, o Campo de Marte abriga o Serviço Aerotático da Polícia Civil e o Grupamento de Rádio Patrulha Aérea da Polícia Militar, sem contar órgãos da Força Aérea Brasileira, como o IV Comando Aéreo Regional, o Parque de Material Aeronáutico de São Paulo e o Hospital da Aeronáutica. É um aeroporto compartilhado, com parte da área física sob administração do Comando da Aeronáutica e outra sob o controle da Infraero, ambos ligados ao Ministério da Defesa.

Fonte: Wikipédia

Radar ADS-B localizado em Itajaí-Sc alcance raio de 320 Km

Radar ADS-B ModeSMixer2

METEOROLOGIA