Rotaer Eletrônico

Entre em contato com o Rotor Central.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Policiais treinam ações de resgate com helicóptero para Copa e Jogos Olímpicos

Equipe se prepara para situações atípicas que exijam resposta rápida

image image

Treinamento envolve embarque e desembarque do helicóptero em movimento
Foto:Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou um treinamento especial na manhã desta quinta-feira, como preparação para as ações de segurança dos Jogos Olímpicos de 2016 e também para a Copa de 2014. O objetivo é treinar os policiais do Núcleo de Operações Especiais (NOE) para situações atípicas que envolvam o uso de helicópteros — como resgate de reféns, ações em grandes acidentes, operações de risco ou deslocamento para locais de difícil acesso.
Doze policiais participaram do treinamento, realizado em uma área do Porto Seco, em Porto Alegre. A ação foi a primeira deste ano e deve se repetir nos próximos meses. A ideia é treinar mais de uma equipe para ações rápidas de embarque e desembarque de helicóptero — com a aeronave pousada, ou pairando no ar.
De acordo com a PRF, assim como ocorreu nos Jogos Pan-Americanos de 2007, uma equipe de policiais gaúchos deve completar a ação de segurança para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, em 2016. Até lá, a PRF no Rio Grande do Sul deverá receber mais um helicóptero para utilizar neste tipo de ação — atualmente a corporação conta com uma aeronave.

Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Queda de helicóptero da Otan mata militar no Afeganistão

Um helicóptero da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) caiu hoje em uma região montanhosa do leste do Afeganistão, matando um militar ocidental, informou a aliança atlântica em comunicado. O porta-voz do grupo insurgente Taleban, Zabiullah Mujahid, reivindicou a queda do helicóptero e afirmou ter derrubado a aeronave com um foguete. A Otan não confirmou se o helicóptero foi derrubado.

"Quando helicópteros de resgate da coalizão chegaram ao local da queda, eles foram imediatamente recebidos por fogo inimigo", disse a Otan em comunicado. Segundo a Otan, um dos militares que estava no helicóptero morreu imediatamente, enquanto dois outros, muito feridos, foram resgatados. O incidente ocorreu no distrito de Alasay, na província de Kapisa. A Otan não informou a nacionalidade do morto e dos feridos. As informações são da Associated Press.

Fonte: http://www.estadao.com.br

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Empresa russa fecha acordo para promover helicópteros no Brasil

O acordo pode levar à venda de 150 Mi-34C1s no Brasil até 2023

A Russian Helicopters anunciou nesta sexta-feira a assinatura de um acordo de cooperação com o grupo de investimentos Qualy Group Brasil para a promoção e possível comercialização do helicóptero Mi-34C1 no país.

O acordo, que pode levar à venda de 150 Mi-34C1s no Brasil até 2023, foi anunciado durante a LAAD, maior feira de defesa da América Latina, que termina nesta sexta no Rio de Janeiro.

"Os representantes da Qualy acreditam que o novo helicóptero leve Mi-34C1 pode se provar interessante para companhias comerciais e operadoras estatais, incluindo aquelas que participarão dos preparativos para a Copa do Mundo da Fifa em 2014 e para os Jogos Olímpicos de 2016 no Brasil", disse a empresa russa em comunicado divulgado em seu site na Internet (rus-helicopters.ru/en)

"Além de um helicóptero esportivo, o Mi-34C1 pode ser usado para transporte corporativo e provado, treinamento inicial de voo e observação e monitoramento", acrescentou.

Sem revelar detalhes, a Russian Helicopters informou ainda que planeja, junto com o Qualy Group, a criação de um centro de manutenção, logística e treinamento para a frota brasileira de Mi-34C1s.

A companhia russa também anunciou durante a LAAD acordos com companhias brasileiras de táxi aéreo para a criação de centros de suporte para seus helicópteros Mi-171A1 e Ka-32A11BC.

Queda de helicóptero deixa 17 mortos na Índia

Aeronave que levava 23 a bordo caiu ao tentar pousar numa região remota do nordeste do país.

image

Um helicóptero bateu em um muro e pegou fogo ao tentar pousar numa região remota do nordeste da índia nesta terça-feira. De acordo com a polícia, o acidente matou 17 dos 23 a bordo.

O helicóptero levantou voo em Gauhati e tentava pousar em seu destino final, a cidade de Twang, próxima à fonteira com a China. A polícia acredita que o acidente possa ter sido causado pelas más condições climáticas ou por um problema técnico.

A aeronave levava 18 passageiros e cinco tripulantes. Os seis sobreviventes foram levados ao hospital e o estado de saúde de três deles é considerado crítico.

O uso de helicópteros é comum no nordeste da Índia, onde densas florestas e estradas em más condições dificultam o transporte por terra, principalmente na temporada de chuvas de monções.

O helicóptero que caiu nesta terça-feira era propriedade do governo e, assim como algumas aeronaves de companhias privadas, fazia voos regulares entre cidades no nordeste indiano.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br

 

Polícia usa helicópteros para garantir segurança no casamento real

A polícia de Londres já está checando regiões do centro da cidade para garantir a segurança durante o casamento do príncipe William com Kate Middleton, no dia 29 de abril.

Locais como postes de luz, bueiros e semáforos estão sendo verificados em busca de explosivos.

Até mesmo helicópteros estão sendo mobilizados na operação, que deve continuar até a data do matrimônio.

O sargento Richard Brandon explica que as aeronaves, equipadas com câmeras de vídeo, checam o topo de prédios e áreas inacessíveis aos policiais no solo.

Os helicópteros também enviarão imagens em tempo real para uma central de segurança durante a passagem do cortejo que acompanhará os noivos da Abadia de Westminster, onde será celebrado o casamento, até o Palácio de Buckingham, onde haverá uma recepção aos convidados.

Fonte: http://www.estadao.com.br

terça-feira, 12 de abril de 2011

Brasil ganha espaço nos planos da Eurocopter

image

País deve ser a quarta base global da fabricante de helicópteros

O Brasil caminha para se tornar a quarta base global da maior fabricante de helicópteros do mundo, a Eurocopter, em pé de igualdade com outras unidades de negócios do grupo, na França, Alemanha e Espanha, segundo o presidente da companhia, controladora da Helibras, Lutz Bertling. "Em 2020 a empresa deverá ter capacidade para projetar, desenvolver e produzir seu primeiro helicóptero no Brasil, com o apoio de engenheiros europeus", afirmou em entrevista exclusiva ao Valor.

Com uma receita anual de € 170 milhões, a Helibras representa hoje 4% do faturamento total da Eurocopter. Mas de acordo como Bertling, esse número deverá crescer para algo em torno de 10% em 2017, com as entregas dos helicópteros EC725 Super Puma, que a companhia está fornecendo para as Forças Armadas Brasileiras.

O contrato, avaliado em € 1,847 bilhão, envolve 50 aeronaves e cada Força receberá 16 helicópteros. Dois deles serão destinados à Presidência da República. O projeto prevê a produção gradual dos helicópteros no Brasil até atingirem um índice de 50% de conteúdo nacional, num prazo de seis anos.

"O número atual é de 43%, o maior já visto em programas de transferência de tecnologia na indústria aeronáutica. Essa porcentagem vai aumentar nos próximos anos, na medida em que formos oferecendo novas opções de sistemas de controle e painéis de instrumentos fabricados no Brasil", comentou o executivo, que chega hoje ao Brasil, para participar da LAAD Defence & Security 2011, maior e mais importante evento do setor de defesa e segurança da América Latina.

Os três primeiros helicópteros foram entregues em dezembro e o próximo, previsto para 2012, será destinado à Força Aérea Brasileira (FAB). No mesmo ano, segundo Bertling, a Helibras receberá dois helicópteros que serão usados no desenvolvimento de sistemas de missões no Brasil. As obras da nova fábrica da Helibras em Itajubá (MG), de acordo com o executivo, serão concluídas em 2012. Até metade de 2013, a partir do 15º helicóptero, a Helibras terá adquirido a tecnologia de produção necessária para fazer toda a produção no país.

O presidente da Eurocopter disse que a seleção dos parceiros locais ainda não foi finalizado mas, além da Toyo Matic, Inbra Aerospace e Turbomeca, outros quatro contratos foram fechados no Brasil: Ate, para sistemas de missão dos helicópteros; Sagem/TM, para os sistemas de piloto automático; Aernnova, para sistemas de cauda; e a Rhode & Schwartz, para sistemas de comunicação via rádio.

Bertling anunciará hoje, durante a LAAD, no Rio de Janeiro, a assinatura de mais um contrato, com a Aeroeletrônica (AEL), de Porto Alegre, para o fornecimento dos cockpits de vidro. "Em breve estaremos fazendo o mesmo com a SDV, na parte de logística e com a Microturbo, para unidades de potência auxiliar."

O executivo ressaltou que o processo de nacionalização dos helicópteros não se aplica apenas ao projeto do EC725. "A companhia está sendo integrada a outras unidades de negócios da Eurocopter pelo mundo e está adquirindo um novo status dentro do grupo."

Pelo acordo assinado com o governo brasileiro, haverá transferência de tecnologia em diversas áreas, entre elas, a de materiais estruturais compostos e a integração dos sistemas de armamento dos helicópteros. "Técnicos e engenheiros brasileiros já estão na Eurocopter recebendo treinamento prático na produção do EC725."

Algumas brasileiras poderão vir a fazer parte da cadeia global de fornecimento da Eurocopter e a Helibras vem tentando acelerar o crescimento dos cursos universitários e técnicos de aeronáutica e tecnologia aeroespacial no Brasil.

Para dar suporte aos investimentos de € 200 milhões na expansão da fábrica em Itajubá, a empresa está contratando. Atualmente, a unidade possui 500 funcionários, mas a expectativa, segundo Bertling, é que esse número chegue a 1.000 até o fim de 2012.

"Este aumento do número de funcionários é fundamental para o cumprimento de programas como a modernização dos modelos Pantera e Esquilo para o Exército e para o crescimento da oferta de serviços em todas as regiões do país."

O objetivo da empresa, nos próximos anos, é aproveitar todas as oportunidades de negócios que o Brasil oferece, não apenas no setor militar, como também nas áreas de petróleo e gás e de segurança executiva e pública.

Fonte: www.administradores.com.br

Brasil suspende compra de helicópteros da Rússia

image

Um dos principais contratos do programa de reaparelhamento das Forças Armadas sofreu um corte profundo: o ministro da Defesa, Nelson Jobim, decidiu suspender o processo de incorporação de novos helicópteros russos Mi-35 à Força Aérea Brasileira (FAB) - onde foram rebatizados com o nome AH-2 Sabre.

A reboque dos problemas orçamentários e de assistência técnica para as seis primeiras unidades já entregues, Jobim mandou contingenciar R$ 112 milhões do programa que deveriam ser gastos ao longo deste ano.

Os 12 modelos Mi-35 que o Brasil comprou da Rússia por cerca de US$ 250 milhões foram incorporados à frota da FAB em abril de 2010. O lote final, de seis unidades, deveria ser entregue até o fim deste ano. O Comando do Exército considerava a possibilidade de adquirir ao menos mais quatro desses "tanques voadores" para equipar a aviação de força terrestre.

O jornal O Estado de S. Paulo apurou no Ministério da Defesa que Jobim tomou a decisão de paralisar a incorporação dos novos aparelhos aproveitando "o surgimento de argumentos técnicos". Evitando entrar em detalhes, um oficial do Comando da Aeronáutica disse que "não há nenhum problema grave na assistência técnica, mas existem falhas em determinados componentes dos aparelhos que estão no País". Embora o desempenho operacional seja considerado bom, as primeiras aeronaves apresentaram problemas técnicos.

Fonte: www.estadao.com.br

sábado, 9 de abril de 2011

Duas pessoas morrem em queda de helicóptero que saiu do Guarujá

Aeronave iria do litoral de São Paulo ao Campo de Marte, na Capital, mas destroços foram encontrados no Rio Grande da Serra

A Aeronáutica encontrou o helicóptero que saiu do Guarujá, no litoral paulista, na tarde de sexta-feira com destino ao Campo de Marte, em São Paulo. A aeronave caiu em Rio Grande da Serra e os dois homens abordo morreram. A Polícia Militar fará a retirada dos corpos.

Os destroços do helicóptero prefixo PT-YMJ modelo BH06 foram localizados por uma equipe que fazia buscas desde que o contato foi perdido às 17h da sexta. Segundo a coordenação das operações mais de 600 quilômetros quadrados foram vasculhados até que um outro helicóptero avistasse a aeronave no chão.

A investigação dos possíveis fatores contribuintes para o acidente será realizada pelo Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-4).

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br

Dois sobreviventes da queda de helicóptero são regatados em RR

Outras três pessoas que estavam a bordo da aeronave morreram.Segundo a FAB, vítimas estavam a cerca de 140 km de Boa Vista.

Dois sobreviventes do helicóptero que caiu em Roraima foram resgatados no fim da tarde desta sexta-feira (8). Outras três pessoas que estavam a bordo da aeronave morreram.

O helicóptero caiu na quarta-feira (6). Segundo a assessoria de imprensa da FAB, a aeronave decolou por volta das 18h40 (horário de Brasília) da base do Exército em Surucucu rumo a Boa Vista. Às 20h17 (horário de Brasília), a aeronave emitiu um sinal de socorro ou de queda.

De acordo com informações da Força Aérea Brasileira (FAB), os sobreviventes foram avistados por um avião da FAB a aproximadamente 140 quilômetros de Boa Vista. Um helicóptero da FAB foi até o local para realizar o resgate.

Os sobreviventes foram encaminhados para o Hospital Geral de Roraima.

Técnicos do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA) devem seguir para a região neste sábado (9) para investigar o acidente. Os corpos das outras vítimas permanecem no local e também devem ser resgatados neste sábado.

Fonte: http://g1.glob.com

sexta-feira, 8 de abril de 2011

O Brasil está de Luto.

Resgate de restos do AF 447 divide familiares de vítimas na França

Alguns parentes de mortos no voo gostariam que restos mortais permanecessem no mar

Alexandre Severo/14.06.2009/ReutersAlexandre Severo/14.06.2009/Reuters

Foto de junho de 2009 mostra trabalhadores do porto de Recife descarregando os destroços encontrados do avião da Air France desaparecido em junho de 2009

A recente descoberta de novos destroços do voo 447, da Air France, que desapareceu no Atlântico dois anos atrás, é um grande avanço na tentativa de identificar as causas da tragédia.

No entanto, para as famílias das 228 pessoas que morreram no desastre, a notícia também trouxe angústia e dúvidas.

Na semana passada, as equipes de busca encontraram, além de pedaços do avião - que fazia o trajeto Rio-Paris, em 31 de maio de 2009 -, restos mortais de algumas das vítimas.

Dentro de três semanas, começarão operações para a retirada de mais fuselagem, a uma profundidade de 4 km no Atlântico, e um número desconhecido de corpos deve ser retirado no processo.

Inevitavelmente, isso deve reavivar a dor da perda entre amigos e parentes das vítimas.

'Dois grupos'

“Entre as famílias, há dois grupos”, explica Robert Soulas, que perdeu sua filha, Caroline, de 24 anos, e o noivo dela, Sebastien.

- Há os que preferem deixar os corpos no leito oceânico. E há os que querem trazê-los para identificação e funeral. O segundo grupo é definitivamente maior. De certa forma, é um debate inútil. O governo francês já deixou claro que os corpos serão trazidos à superfície. Então, não temos escolha.

Para Soulas, acompanhar a operação de resgate promete ser uma experiência traumática.

- Vai ser muito dolorido. Faz dois anos que perdemos Caroline e Sebastien, e, com o tempo, lidamos com o ocorrido. Agora, de repente, temos que enfrentar uma nova situação em que talvez tenhamos que cuidar de um corpo, identificá-lo, preparar um enterro e assim por diante.

Um de seus temores é que apenas um dos corpos do casal seja recuperado.

- Isso seria terrível para nós, separá-los dessa maneira.

Resgate

Nas semanas seguintes ao acidente, cerca de 50 corpos foram resgatados na superfície.

Agora, ninguém sabe ao certo quantas vítimas poderão ser encontradas, e em que estado estarão dos restos mortais.

Segundo o médico forense Michel Sapanet, a profundidade pode ter ajudado a preservar os corpos.

- Grande profundidade significa baixas temperaturas e pouco oxigênio na água, que são boas condições para preservação. O tecido adiposo pode se transformar em uma espécie de cera, que reduz a velocidade da decomposição.

No entanto, ele adverte que a operação para trazer os restos mortais à superfície vai requerer grande cuidado, por conta das mudanças de pressão na água. Superado esse desafio, a identificação dos corpos não deve ser difícil.

Agora, o Escritório de Investigações e Análises (BEA, na sigla em francês) precisa escolher qual embarcação iniciará o processo de resgate.

Os barcos equipados para tal são usados por empresas de telecomunicações para instalar cabos no oceano, e três deles se candidataram para o serviço.

A operação usará veículos controlados remotamente e equipados com câmeras, braços robóticos e garras cortantes, que partirão a fuselagem em pedaços para trazê-la à superfície.

É possível que nem todas as partes da aeronave sejam removidas - só as consideradas essenciais para as investigações da causa do acidente. Assim, é possível que alguns dos corpos não sejam trazidos.

Mas há grandes expectativas de que, desta vez, as caixas-pretas da aeronave sejam recuperadas.

As famílias receberão mais informações sobre a operação em uma reunião com representantes do BEA, em Paris, daqui a duas semanas.

Fonte: http://noticias.r7.com

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Polícia apreende helicóptero à venda na web

Polícia apreende helicóptero à venda na web

Helicóptero vendido na web tem documento irregular e origem desconhecida

A Polícia Federal apreendeu um helicóptero que estava à venda no Mercado Livre, site brasileiro de comércio eletrônico.

A aeronave, segundo dados da PF, estava num hangar em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. O responsável pelo helicóptero foi preso e vai responder processo por descaminho - crime contra as leis tributárias do país.

O helicóptero, fabricado nos Estados Unidos, tinha problemas na documentação e, também, irregularidades fiscais. Além disso, não tinha permissão para levantar voo. A polícia agora investiga a origem da aeronave.

Fonte: http://info.abril.com.br

segunda-feira, 4 de abril de 2011

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS PILOTOS DE HELICÓPTERO (ABRAPHE) TEM NOVA DIRETORIA

Desde o dia 1º de abril, a Associação Brasileira dos Pilotos de Helicóptero (ABRAPHE) tem nova diretoria e é presidida pelo Cmte. Rodrigo Duarte, que assume o cargo após dois mandatos seguidos do até então presidente, Cmte Cleber Teixeira Mansur. Rodrigo Duarte é piloto de helicóptero desde 2000 e possui vasta experiência em voos internacionais, com forte atuação nos segmentos de Taxi Aéreo e Executivo. Graduado em Direito, possui estreito relacionamento com entidades de aviação de várias partes do mundo.

Entre as novidades previstas para os próximos dois anos estão a formação do Conselho Consultivo composto pelos ex-presidentes da Abraphe; fortalecer e aumentar a representatividade da Associação no Brasil e torná-la conhecida e respeitada internacionalmente; fomentar a discussão junto às autoridades governamentais e a sociedade sobre as condições e o exercício da profissão de piloto de helicóptero hoje no País, além de estreitar os canais de relacionamento e a comunicação com seus associados, formadores de opinião, empresas relacionadas direta e indiretamente ao setor e futuros pilotos.

A diretoria da Abraphe para o Biênio 2011/2013

Presidente Rodrigo A. F. Duarte
Vice-Presidente Hoel Tadeu de Carvalho
Secretária Geral Vera Berthault
Dir.Adm e Financeiro             Luciano de Oliveira
Dir.Relações Públicas            Ruy Flemming
Dir. de Comunicação Divaldo de Oliveira
Dir.Téc. e Seg. de Voo Walter Guilherme Laurino
Dir.de Inst. e Disciplina Domingos de Souza
1º Suplente de Diretoria Isidoro Mekler
2º Suplente de Diretoria Marco Antonio Adami
Presidente Conselho Fiscal Geoci Leonar Barbosa
1º Conselheiro Fiscal Marco Infante
2º Conselheiro André Danita
1º Suplente Conselho Fiscal André Barão

ATENDIMENTO E INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:          Lage Comunicações  - (11) 2709 8060

!cid_7D8E09FC1DB04B3BB5E5665FCB38F3F8@carolinaPC

sábado, 2 de abril de 2011

Líder Aviação planeja investimentos em 2011

Tem planos de investimento e ampliação das operações, através da aquisição de novos helicópteros, ampliação e reforma da estrutura de hangares nos aeroportos, entre outros investimentos.

De acordo com nota da administração da empresa, desde maio de 2009 a Líder Aviação passou a contar com um novo sócio estrangeiro, a Bristow Group Inc (Bristow), um dos maiores operadores de helicópteros do mundo, que passou a deter 42,5% do capital total da Líder Taxi Aéreo S.A – Air Brasil. A Bristow Group é uma empresa norte-americana, com enorme expertise em operações de helicópteros para a indústria do petróleo, cuja atuação sempre foi marcada pela eficiência e segurança nos serviços prestados, filosofia esta que se alia perfeitamente aos valores e práticas da Lider Aviação.

“O ano de 2010 foi marcado por importantes conquistas que contribuíram para a continuação do crescimento da Líder.

Uma destas conquistas foi o início da operação de três helicópteros de grande porte, modelo Sikorsky S-92 (com capacidade para até 21 passageiros). Em novembro, nós assinamos um contrato para a compra de mais um Sikorsky S-92, cuja entrega ocorrerá em 2011.

Além disso, em agosto, assinamos um empréstimo de 10 anos, com garantia do Eximbank, para o financiamento de três helicópteros modelo Sikorsky S76C++ e 3 aviões modelo Premier IA.

Adquirimos mais um helicóptero de médio porte e também arrendamos um novo helicóptero de médio porte.

A Líder Aviação, através de uma joint venture firmada com a CAE Simuflite, firmou um contrato para a aquisição de um simulador de vôo a ser implantado no Brasil, para realização de treinamentos dos pilotos dos helicópteros Sikorsky S76A, C+ e C++. Este equipamento será o primeiro simulador de helicóptero nível D (o mais moderno e fidedigno do ponto de vista tecnológico no que diz respeito ao visual e aos movimentos) a ser implantado no Brasil.

Em 2010, adicionamos dois novos hangares em nossa estrutura, no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte (MG) e no Aeroporto de Vitória (ES).

Em complemento ao crescimento médio obtido nos últimos 3 anos de 5,1% ao ano (CAGR – Compound Annual Growth Rate), no ano de 2010 alcançamos um crescimento de 4,9% na receita líquida consolidada e atingimos um EBITDA (lucro antes do resultado financeiro, impostos sobre o lucro, depreciação e amortização) de R$76.900 mil.

Agradecemos o empenho e dedicação dos mais de 1.700 colaboradores da Lider Aviação, em reconhecimento aos resultados atingidos em 2010”, comentou a administração em nota.

Modelo de Negócio- “A Líder Aviação tem como missão oferecer soluções personalizadas em aviação executiva, com segurança, agilidade e qualidade dos seus produtos e serviços.

Somos líderes no mercado de aviação executiva, tanto em relação ao tamanho da frota, quanto ao número de horas voadas e receita operacional.

Somos a única empresa do Brasil que possui uma estrutura integrada de serviços, atuando em todos os segmentos da aviação executiva. Nossas operações estão estruturadas nas seguintes unidades de negócios: . Operações de Helicópteros, principalmente para a indústria de petróleo |. Fretamento e Gerenciamento de Aeronaves |.Manutenção de Aeronaves |.Atendimento Aeroportuário |. Vendas de Aeronaves Executivas |. Serviços de Aviação Geral, como reparo de pás de helicópteros, corretagem de seguros aeronáuticos e venda de treinamentos e programas de simuladores de voos.

Esse modelo de negócio permite-nos oferecer soluções personalizadas aos nossos clientes, através de um mix diversificado de serviços e produtos, mostrando-se eficiente na atração e retenção de clientes.

Adicionalmente, tal modelo gera a otimização dos custos e a criação de ganhos de escala, com benefícios para nossos clientes e acionistas.

A Líder Aviação opera a maior frota de aeronaves executivas do Brasil e, em 31 de dezembro de 2010, contávamos com 53 helicópteros na Unidade de Operações de Helicópteros e 29 aeronaves (entre aviões e helicópteros) na Unidade de Fretamento e Gerenciamento de Aeronaves”, emendou a nota.

Desempenho Econômico-Financeiro – 2010: Receita operacional bruta- A receita operacional bruta consolidada apresentou aumento de 4,4% em 2010, em relação a 2009, alcançando o valor de R$639.704 mil. Esta evolução foi alcançada através do aumento do faturamento das Unidades de Operações de Helicópteros, Fretamento e Gerenciamento de Aeronaves e Atendimento Aeroportuário.

Ebitda Ajustado- No ano de 2010, atingimos um Ebitda (lucro antes do resultado financeiro, impostos sobre o lucro, depreciação e amortização) de R$76.833 mil, 3,1% a baixo do Ebitda de 2009, que foi de R$79.334 mil.

Lucro líquido- O lucro líquido consolidado passou de R$67.552 mil em 2009, para um lucro líquido de R$41.852 mil em 2010. O lucro líquido do ano de 2009 apresentou um impacto positivo muito forte em função do resultado de variação cambial, que, por sua vez, decorre do efeito da queda da taxa de câmbio sobre os passivos financeiros da Lider Aviação. “Se desconsiderarmos o resultado de variação cambial nos resultados de 2009 e 2010, o lucro de 2010 apresentou um crescimento de 25% em relação ao ano anterior”, frisa em nota.

Perspectivas para 2011- “Em 2011, daremos prosseguimento aos nossos planos de investimento e ampliação das operações, através da aquisição de novos helicópteros, ampliação e reforma da estrutura de hangares nos aeroportos, entre outros investimentos”, adianta a nota.

Fonte: http://www.revistafator.com.br

Radar ADS-B ModeSMixer2

METEOROLOGIA