Rotaer Eletrônico

Entre em contato com o Rotor Central.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Novo H145 chega ao Brasil para turnê de demonstração

Helicóptero chega em São Paulo e deverá passar por  quatro outras cidades para apresentação

Copyright Jay Miller – 2014
                                     O helicóptero H145 chegou ao Brasil para uma turnê de demonstração aos clientes nacionais. Com roteiro iniciado por São Paulo hoje, (19), a aeronave multimissão será apresentada para o mercado civil, governamental, militar e offshore também nas cidades de Curitiba, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.
O H145 – novo nome do EC145 T2 – foi atualizado para melhorar o desempenho em condições extremas de altitude e temperatura, aumentar sua capacidade de voo, apresentar níveis de ruído mais baixos, reduzir a carga de trabalho do piloto e aumentar a segurança operacional.
Na parte externa, o rotor de cauda carenado com Fenestron® foi o grande diferencial, tornando o helicóptero o mais silencioso de sua categoria, com nível de ruído muito abaixo das exigências da Organização Internacional de Aviação Civil (ICAO).
A evolução do modelo seguiu o novo lema da Airbus Helicopters e da Helibras que priorizam a satisfação do cliente e a segurança de voo em seus produtos e serviços. O H145 traz uma Interface homem/máquina otimizada com novo pacote de aviônicos intuitivos (Helionix™), piloto automático que reduz a carga de trabalho da tripulação e sistema elétrico de última geração. A caixa de transmissão principal modernizada e os novos motores Turbomeca Arriel 2 E, aliados ao Fenestron ®, oferecem melhor desempenho e mais segurança.

Combinando o já comprovado desempenho da família EC145 com o compromisso da Airbus Helicopters em desenvolver produtos de excelência, o H145 é um potente, confortável, moderno e versátil helicóptero multimissão que traz uma ampla gama de opcionais para a melhor performance em qualquer operação. Esse modelo está sendo muito bem recebido por todos os mercados, o que deve acontecer também no Brasil, pois a aeronave está capacitada para atender as necessidades dos clientes que operam em regiões de alta temperatura.
Diferenciais do modelo:

As amplas portas laterais corrediças e as portas em concha na parte traseira facilitam o embarque de cargas e pacientes, o que torna o modelo um dos mais adequados para serviços aeromédicos, missões policiais e de busca e resgate, entre outros. A aeronave também está capacitada para missões noturnas, com o uso do sistema de óculos de visão noturna (NVG).
As portas e a espaçosa cabine também merecem destaque em sua utilização pelo mercado offshore, para o qual a aeronave tem capacidade e potência superior. Essas e outras vantagens são encontradas ainda na versão militar do novo helicóptero, renomeada como H145M, tornando-se a mais nova opção de alta tecnologia em helicópteros biturbinas leves para o mercado de defesa.
“Com 13 helicópteros da família  EC145 operando no Brasil, nos mercados civil e governamental, a Helibras oferece suporte completo para responder às  necessidades dos operadores no apoio logístico e manutenção da frota no país” informa François Arnaud, vice-presidente Comercial e Marketing da Helibras. “Além disso, a empresa oferecerá treinamento para pilotos e técnicos do modelo, com aulas teóricas, práticas e em simulador, que poderão ser realizadas na Airbus Helicopters”, explica.
Atendendo às premissas de satisfação do cliente e de ampliação da disponibilidade das aeronaves, o H145 possibilita aos operadores a realização de reparos de manutenção contínua sem a necessidade de interrupção nas atividades para inspeções de longo período.
A primeira unidade do H145 foi entregue pela Airbus Helicopters, no segundo semestre do ano passado, à DRF Luftrettung, empresa alemã de resgate aeromédico. De lá para cá, cerca de 20 clientes em todo o mundo receberam a aeronave. Até o momento, a Airbus Helicopters já assinou cerca de 140 contratos de vendas e opções de compra, além de 15 na versão militar (H145M) para o Exército Alemão e cinco para a Royal Thai Navy, a marinha da Tailândia.
Ficha técnica – H145
Capacidade
1 piloto + 10 passageiros ou 1.500 kg de carga no gancho
Ou 2 pilotos+ 8/9 passageiros
Pesos
Peso máx. de decolagem: 3.650 Kg
Peso máx. de decolagem com carga externa: 3.650 Kg
Peso vazio: 1.919 kg
Motorização
2 turbinas – TURBOMECA ARRIEL 2E
Potência máx. de decolagem por motor: 894 shp
Desempenho (com peso máximo de decolagem)
Velocidade máxima (VNE): 268 km/h – 145 kts
Velocidade de cruzeiro rápido: 248 km/h – 134 kts
Razão de subida: 9,3 m/s
Teto de serviço: 5,165m
Autonomia com tanque standard: 3h37
Alcance máximo com tanque standard: 663 km
Dimensões
Comprimento (com rotor girando): 13,63m
Comprimento da fuselagem: 11,69m
Altura: 4m
Diâmetro do rotor principal: 11m

Programa da Campanha de Demonstração 
DataLocalidade
18 a 24 MarçoSão Paulo
25 a 27 MarçoCuritiba
30 e 31 MarçoBrasilia
  1 e 2   AbrilBelo Horizonte
  6 e 7   AbrilRio de Janeiro
  8 e 9   AbrilSão Pedro d’Aldeia
10 a 17 Abril

Fonte: http://www.helibras.com.br/
Rio de Janeiro

segunda-feira, 9 de março de 2015

Pela primeira vez uma mulher comanda helicóptero de ataque da FAB

Aos 23 anos, a Tenente Vitória conduz uma máquina de guerra capaz de disparar mísseis e foguetes


A Tenente Aviadora Vitória Bernal Cavalcanti entrou para a história da aviação brasileira ao se tornar a primeira mulher do País a alçar voo no comando de um helicóptero de ataque. Na última sexta-feira (06/03), ela realizou a sua primeira instrução no cockpit da aeronave AH-2 Sabre, com sede na Base Aérea de Porto Velho.
“É uma grande honra e responsabilidade ser a primeira mulher a pilotar um helicóptero de ataque da Força Aérea Brasileira. Espero que isso sirva de inspiração para todas as mulheres, mostrando que, por meio do esforço e da dedicação, nós podemos alcançar qualquer objetivo”, ressaltou.
Formada pela Academia da Força Aérea (AFA) em 2013, a Tenente Vitória,hoje aos 23 anos, é natural de São Paulo (SP). Ela é a primeira aviadora do Esquadrão Poti, equipado com os helicópteros de ataque AH-2. A aeronave, armada com um canhão de 23mm e capaz de lançar mísseis e foguetes, é blindada e pesa 12 toneladas.
  "Ainda terei muitos estudos e treinamentos pela frente para cumprir todas as ações da FAB atribuídas ao Esquadrão Poti, que são defesa aérea, ataque, escolta, supressão de defesa aérea inimiga, varredura e apoio aéreo aproximado”, destacou.
 Após voar aviões T-25 e T-27 na AFA, a Tenente Vitória passou um ano em Natal (RN), no comando de helicópteros H-50 Esquilo. Transferida em 2015 para Porto Velho, seu primeiro desafio foi o curso teórico da aeronave AH-2 Sabre. Agora, ela treina para atuar como POSA (Piloto Operador de Sistemas de Armas), responsável por acionar o armamento do AH-2.

Radar ADS-B localizado em Itajaí-Sc alcance raio de 320 Km

Radar ADS-B ModeSMixer2

METEOROLOGIA