Rotaer Eletrônico

Entre em contato com o Rotor Central.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Piloto admite que Marrone guiou helicóptero em trechos do voo entre Paraná e SP

Reprodução de imagem TV TEM - Filiada TV Globo

SÃO PAULO - O piloto Almir Bezerra, que recebeu alta neste fim de semana, admitiu em depoimento à polícia que o cantor Marrone pilotou o helicóptero em que viajavam em alguns trechos do trajeto entre Curitiba e São José do Rio Preto,em São Paulo. O helicóptero sofreu uma pane e caiu no último dia 2 em um parque de exposições da cidade paulista, após uma tentativa de pouso forçado.

No acidente, o cantor teve ferimentos leves. O piloto teve o pé esquerdo decepado e Jardel Borges, primo de Marrone, segue internado.

A aeronave seguia para Goiânia e parou em São José do Rio Preto, a 451 km da capital paulista, para abastecer. Decolou às 14h30m. Dois minutos depois, perdeu potência. A queda foi a apenas 800 metros da decolagem.

Segundo testemunhas, o helicóptero passou por cima de um centro de exposições, que é uma área bem grande, e foi bater em uma árvore, caindo em um canto, onde destruiu um curral e um alambrado.

- Tinha uma pessoa que estava saindo meio engatinhando, que era o Marrone. Perguntei para ele se ele estava bem, ele gesticulou que sim. Foi nesse momento que ele olhou, parou e ficou meio estático olhando para os amigos que estavam no chão - conta a assistente social Patrícia Araújo.

Marrone recebeu alta na quarta-feira. Foi quando começou a polêmica. Uma testemunha disse que viu Marrone sentado do lado direito helicóptero, local destinado ao comandante. O próprio cantor e o piloto Almir Carlos Bezerra confirmaram.

O Fantástico teve acesso ao depoimento do piloto Almir Bezerra, em que ele diz que, em alguns trechos do trajeto entre Curitiba e São José do Rio Preto, o cantor Marrone pilotou o helicóptero.

A justificativa do piloto é a de que Marrone está aprendendo a pilotar. O Fantástico apurou que o cantor fez exames de saúde e provas teóricas, mas ainda não concluiu o curso. Portanto, ele só poderia pilotar no chamado voo de instrução, que é uma aula prática.

Em um voo de instrução, o aluno fica do lado direito e o professor, do esquerdo, exatamente como no acidente com Marrone. Mas neste tipo de voo não pode haver passageiros e o primo do cantor, Jardel, estava na aeronave.

Além disso, o piloto que orienta o aluno precisa ser instrutor certificado, o que Almir não é. O delegado José Luiz Chain diz que o piloto afirma que estava atuando como instrutor do Marrone, mesmo sem ter documentação de instrutor. Mesmo assim, o piloto garante que era ele quem estava no comando durante a queda do helicóptero, e não Marrone.

- Não é comum uma pessoa estar do lado direito e não estar pilotando. Quem está sentado do lado direito normalmente é o piloto da aeronave - afirma o presidente da Associação de Pilotos de Helicópteros.

- É imprescindível que se determine quem estava comandando a aeronave para se posicionar quem é vítima e quem é o autor - diz o delegado.

Se ficar provado que Marrone comandava o helicóptero no momento da queda, ele poderá responder pelos crimes de lesão corporal, porque o acidente teve vítimas, e de pilotar sem habilitação. Nesta semana, Marrone deve prestar depoimento à polícia, que tem 30 dias para concluir o inquérito.

© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Fonte: http://oglobo.globo.com

0 comentários:

Postar um comentário

Radar ADS-B localizado em Itajaí-Sc alcance raio de 320 Km

Radar ADS-B ModeSMixer2

METEOROLOGIA